Conferência Bitcoin 2021 em Miami: Saiba o que aconteceu no segundo dia do maior evento da história

A maior conferência de Bitcoin de todos os tempos seguiu durante o sábado. Aqui está um resumo do que você pode ter perdido.

Algumas das pessoas mais influentes das criptomoedas foram as manchetes do segundo dia do Bitcoin 2021 Miami, oferecendo palavras de sabedoria sobre o futuro da descentralização, direitos de propriedade e inclusão financeira.

O dia 2 começou com um painel de discussão centrado na paisagem macro do Bitcoin, onde o fundador da Morgan Creek Digital, Mark Yusko, chamou a atenção para a destruição do dólar causada pela impressão interminável de dinheiro do Federal Reserve. “Trinta e nove por cento de todos os dólares foram criados nos últimos 12 meses”, disse ele, acrescentando que o dólar americano é hoje “a maior shitcoin de todos os tempos”. 

O pesado painel de discussão em torno do Bitcoin e da política monetária foi seguido pelo lendário skatista Tony Hawk discutindo o que acontece quando uma contracultura se torna mainstrean. “Foi muito rápido, foi global, para mim este é o futuro das finanças”, disse ele sobre o Bitcoin. “Eu comprei Bitcoin em 2012.”

Hawk então se jogou no half-pipe para mostrar algumas de suas habilidades lendárias.

O Palco Nakamoto também apresentou um painel de discussão denominado "The Moral Case for Bitcoin" ('O caso moral do Bitcoin'), onde o investidor, educador e notável texano Jimmy Song falou sobre a importância dos direitos de propriedade: "Os direitos de propriedade são o direito humano mais básico ... não há outro direito sem direitos de propriedade.”

A co-fundadora da Lightning Labs, Elizabeth Stark, e a analista macro, Lynn Alden, dividiram o palco no início da tarde para uma sessão intitulada "Bitcoin for Billions, Not Billionaires", ('Bitcoin para bilhões, não para bilhionários').

“Existem bilhões de pessoas no mundo que não têm acesso a serviços financeiros. por isso, Bitcoin é extremamente importante”, disse Stark, acrescentando:

“Ouvimos muito sobre Bitcoin ser ruim, mas eu realmente me preocupo profundamente em levar essa tecnologia para pessoas que não possuem acesso ao Twitter, ou que nem falam inglês!”

“A cada década, mais ou menos, há novas vítimas de dívidas do governo”, disse Alden, acrescentando que devemos nos concentrar mais nos casos de uso do Bitcoin do que apenas em seu potencial de investimento.

“Tornando a infraestrutura Bitcoin onipresente” foi o próximo tópico a enfeitar o Palco Nakamoto, com o CEO do Galaxy Digital Mike Novogratz e o cofundador da Paxos, Charles Cascarilla, liderando a discussão.

“Sem considerar o dólar americano, o bitcoin já é o ativo mais mantido em reserva”, disse Novogratz, acrescentando que está “extremamente otimista” sobre a adoção institucional de criptomoedas.

Cascarilla falou sobre as "multiplas possibilidades” oferecidas pelo Bitcoin que vão além da simples apreciação do preço:

O palco para a energia verde, que foi encabeçado pelo investidor anjo Steve Lee e pelo editor técnico da Bitcoin Magazine Aaron van Wirdum, teve uma interrupção inesperada quando um membro do exército DOGE invadiu o palco: 

O painel final do dia foi encabeçado por Caitlin Long, da Avanti, fundador do ShapeShift Erik Voorhees, Sam Bankman-Fried da Alameda Research e Yoni Assia, fundador e CEO da eToro. A discussão, intitulada "Evolução das exchanges", contou com várias frases de efeito notáveis ​​do painel:

Talvez a frase de efeito mais notável do dia tenha sido incorporada à apresentação do CEO da Zap, Jack Mallers, intitulada "Um pequeno passo para o Bitcoin, um salto gigante para a humanidade". Nessa apresentação, o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, declarou o Bitcoin como "curso legal" em seu país, acrescentando que a adoção da moeda digital ajudará a fomentar a criação de empregos: 

Siga o Cointelegraph no Twitter para uma recapitulação completa do Bitcoin Miami 2021. E certifique-se de ler nosso resumo  do dia 1 do evento histórico.

Categoria:Econômia

Deixe seu Comentário