ALTA TEMPORADA DE VERÃO VAI AJUDAR NA RETOMADA, GARANTE SEBRAE

Depois de sofrer perdas significativas nos negócios, sendo considerado o segmento mais atingido pela pandemia, o Turismo se prepara para recuperar o prejuízo gerado pela pandemia de covid-19. É o que aponta o Sebrae, que acredita na oportunidade de recuperação do setor com a aproximação da alta temporada de verão.

De acordo com o gerente de Competitividade do Sebrae, Cesar Rissete, já se constata a intensificação do movimento turístico nos finais de semana e feriados e a ampliação da demanda por reservas, que deve aumentar com a chegada do verão e do final do ano.

Rissete afirmou que os negócios localizados em praias e em áreas naturais apresentam maior demanda pelos turistas, que buscam ambientes onde tenham maior sensação de segurança e ao mesmo tempo lhes ofereçam serviços que possibilitem bem-estar físico e emocional. “É preciso que as empresas estejam preparadas e que os turistas sejam adequadamente orientados sobre as mudanças em virtude da pandemia”, afirmou.

Ainda segundo o Sebrae, a retomada do Turismo tem um impacto significativo nos pequenos negócios, tendo em vista que 98% do segmento é formado por micro e pequenas empresas.

PESQUISA

Dados do Google apontam que quatro em cada dez brasileiros dizem que viajar é a primeira coisa que pretendem fazer depois da quarentena. O estudo também mostrou que, além de preferir destinos nacionais, mais regionais, e refúgios particulares em contato com a natureza, os que pretendem viajar estão mais atentos à prevenção da doença.

“O Sebrae terá forte atuação nos Estados, principalmente para que os empresários adotem os protocolos de retomada elaborados com nossos parceiros, que trazem orientações e dicas práticas de como adaptar o negócio, de acordo com as medidas de segurança e higiene. Também orientamos os pequenos negócios como usar os canais de comunicação junto ao potencial turista para informar as medidas adotadas para que se sintam seguros.”, contou Rissete.

Além disso, os pequenos negócios que atuam no segmento do Turismo serão estimuladas a aderir ao Selo Turismo Responsável, lançado pelo Ministério do Turismo. O selo não será obrigatório, mas pode ser considerado um diferencial para que os turistas se sintam mais seguros ao viajar e frequentar locais que cumprem os protocolos específicos para a prevenção da covid-19.

Categoria:Buzios News

Deixe seu Comentário